Um Estranho

ser-estranhoAgora eu virei um estranho!
Segundo pessoas próximas que me cercam agora eu virei um estranho! Isso é muito engraçado… Rsrsrs… Eu tenho me divertido bastante com as tiradas que as pessoas têm com relação ao meu atual “modus operandi”!
Quem me conhece ou acompanha o que escrevo já sabe sobre meu amor pela gastronomia, vinhos e bebidas de forma geral… (Ops… Só para deixar claro… Não são bebidas em quantidade, mas sim em qualidade, aprecio a forma com que são feitas e a dedicação ao resultado), voltando ao assunto em foco, Eu cheguei a 120 kg, tive dois filhos, trabalho incessantemente, sou marido, as vezes professor, irmão, filho, neto, e como diria a música “um belo dia resolvi mudar!”

Tudo? Você pode perguntar… Não… mas quando uma mudança começa ela trás outras, e a verdade é que nunca sabemos onde vai parar. Segundo John Kennedy “A mudança é a lei da vida. Aqueles que olham apenas para o passado ou para o presente serão esquecidos no futuro.” E se somos o que somos hoje como seres humanos é porque em um ponto do passado algum ser decidiu ou precisou mudar. E foi nossa capacidade de adaptação nos trouxe até aqui.

Se me perguntarem quando tudo começou, eu nem sei se de fato tenho certeza da resposta. Mas acho que foi durante a obra de reforma do meu atual lar! Em uma noite de uma segunda-feira após uma partida de Squash, com um grande amigo, comecei a sentir uma “dor no peito.” Cheguei em casa e tentei não ligar, mas aquilo foi me sufocando, e mesmo com minha mulher médica dizendo que não era nada fui parar em uma Emergência hospitalar… E adivinhem o que era? NADA!!!

Eu tinha 32 anos, uma dívida da obra, trabalhava como um louco (e ainda trabalho), um filho lindo, uma mulher excepcional, obeso, sedentário há anos, e estava eu deitado na maca de uma emergencia de um hospital da Zona Sul do Rio de Janeiro, após ser atendido prontamente, esperando o resultado de um eletrocardiograma que definiria meu futuro. Vale lembrar que sou profissional da saúde e trabalho em hospital. Bom depois que o medico me examinou e demorou com o resultado do exame eu já imagina que não era nada grave, pois ao contrário já teríamos um circo armado. Ele entra tranquilo e eu pergunto: Não é nada, não é? O médico dá um sorriso de canto de boca e diz: Nada do coração. Mas você está estressado! E eu penso: sim! e quem não está?! Ele continua dizendo que passaria uma medicação para eu dormir e bla, bla, bla… Vocês acham que passou? Nada! Continuei com minha dores durante dias. Fiz todos os exames cardíacos e não deu nada! Aí comecei a achar que tinha um problema pulmonar! Fui em um médico amigo que depois de me escutar durante um bom tempo e me examinar, me disse: Meu Amigo vou te encaminhar para um psiquiatra! E a coisa só piora!!!! Agora fiquei maluco!!!! Bom foi ótimo! comecei um medicação que me tirou da paranóia e a partir daí eu precisava fazer algo diferente.

Não é fácil mudar! E nem sei se já cheguei onde eu quero!…(pensando)… Certamente não cheguei!

Simplesmente decidi que me daria a oportunidade de poder ver meus filhos crescerem, e quem sabe, ver meus netos. Para isso eu precisava mudar meu estilo, destrutivo e prazeiroso de vida. Onde eu comia e bebia tudo que dava vontade e não praticava atividade física. E dizia com orgulho que era um Gordo feliz. E de fato era! A grande questão é que dar para ser feliz e saudável!

Somado a a tudo que falei anteriormente meu segundo filho nasceu e houve uma pequena complicação que me fez ver o quanto não controlamos nada, apesar de achar que estamos no controle. Graças a Deus esta tudo ótimo com ele!

Eu sempre gostei de escrever e como já disse em outro post, muitas coisas se perderam. E uma das coisas que decidi era que isso não aconteceria mais. Eu escreveria e publicaria. Se lessem seria ótimo! Se não lessem tudo bem também! E isso talvez tenha sido o maior motivo de estranheza… rsrrsr… Minha mulher já disse que agora eu estou tão estranho que até escrevo!!!

Fiz dieta, na verdade, reaprendi a comer. Revi minha relação obsessiva com a comida, e não é fácil, e decidi que se eu tivesse alguma obsessão seria pelo esporte. Faço tudo: corro, jogo basquete com uma molecada de 17 anos, ando de bike, ando na arreia, ando de skate, jogo Squash, caminho na floresta da Tijuca… cansei só de falar (escrever)!!! rsrsrsrs

A grande verdade é que apesar de algumas preferencias, eu faço o que dá vontade no dia. E isso é ótimo, pois não me gera aquela rotina e obrigatoriedade que uma só modalidade exige. O foco é na atividade física e prazeirosa, independente de qual seja.

O outro grande momento, que também já foi motivo de outro post, foi a tattoo que fiz, com o nome dos meus filhos… e é verdade o que dizem, pelo menos comigo. Quando você faz a primeira a segunda é somente uma questão de tempo e grana.

Enfim, segundo minha esposa e amigos agora sou um estranho!

Sou um cara que trabalha bastante, mas não deixo de fazer  meu esporte diariamente, como de forma racional e não emocional (nem sempre… rsrsr), tenho uma tatuagem (e o projeto da segunda), curto meus filhos com a maior qualidade possível, e escrevo meus textos e posto em um blog!!! (isso então acho que é o maior motivo de estranheza… rsrsrsr). Além de tentar não levar a ferro e fogo as atitudes que não gosto nos outros.

Na verdade o grande exercício que tenho tentado, e tem sido muito interessante, é acordar todos os dias pela manhã e decidir se hoje será um dia bom ou ruim, se serei alegre ou triste. Diariamente tenho tentado ser feliz com o que o dia me apresenta, tentado ser melhor do fui ontem, mais resolutivo e menos rude. As vezes consigo outras não! Mas cada dia que passa acho que estou melhorando minha percepção do que é essencial para mim!

Como disse anteriormente o Homem é o Homem pela capacidade de adaptação. Eu tenho tentado me adaptar sem me ferir ou ferir ninguém, e principalmente sem ir contra mim mesmo. Se isso acontecer me afasto. Simples assim!

Na gastronomia quando tentamos dar um toque diferente em um receita tradicional, dizemos que esta receita é uma releitura.

Hoje sou uma releitura de mim mesmo!

 

Leonardo Fonseca

 

 

2 Comments on “Um Estranho

  1. Parabéns pelo blog e pelos textos. Não sabia desse seu equivalente anginoso, desse susto que a vida te deu. Parabéns pela coragem de se reinventar e continuar se reinventando sempre. bjssss

    • Obrigado Vânia.
      Vindo de você é uma grande elogio.
      E o Lascas continua de portas abertas para você e seus ótimos textos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *